8M: folga xeral feminista

CNT demanda empresa de conservação e restauração Renovatio

Renovatio, paga o que deves!

A CNT vem de apresentar demanda contra a empresa Conservación del Patrimonio Artístico RENOVATIO por contratar em fraude, não pagar as quantidades correspondentes e proceder ao despedimento.

A empresa Renovatio despediu um companheiro que levava a trabalhar durante um ano em diferentes obras que desenvolve a empresa nas províncias de Ponte Vedra, Corunha e Ourense. Projetos de grande importância quanto ao património cultural galego como a restauração da Catedral de Tui, o Hostal dos Reis Católicos, a Praça de Abastos compostelana, São Martinho Pinário, o Mosteiro de Soandres na Laracha ou o Mosteiro de Melão, obras importantes mas que para o empresário carecem de importância na hora de cumprir com a legalidade e pagar aos seus trabalhadores.

Explora, despede e não paga

O sindicato CNT denuncia as práticas escravistas de Renovatio que manteve o trabalhador com um contrato por obra em fraude que não cumpre com os requisitos mínimos, sendo o nosso companheiro indefinido.Por outro lado, Renovatio despide como se o despedimento neste país fosse grátis, sem salário, liquidação nem indemnização. Por último, os conservadores de Renovatio não pagam, visto que foram acumulando dívidas com o trabalhador mês a mês sem pagar-lhe o que lhe correspondia, toda uma obra de arte da fraude e do roubo.

Por todos estes motivos, a empresa Renovatio deve ao nosso companheiro cerca de 8000 euros entre salários sem cobrar, liquidação e indemnização e a CNT continuará com todas as ações sindicais que sejam necessárias para que a empresa respeite os direitos laborais.

Renovatio, paga o que deves!